Melanoma acral: como detectar precocemente?

Home / Melanoma / Melanoma acral: como detectar precocemente?

Melanoma acral: como detectar precocemente?

Uma das dúvidas mais recorrentes no consultório é a respeito do melanoma acral.

O melanoma – câncer de pele que se origina nos melanócitos – também pode surgir nas plantas dos pés, palmas das mãos e no leito ungueal, e o seu prognóstico é pior do que o do melanoma de localização não acral.

Quais os motivos disso?

Bom, várias hipóteses tentam explicar esse fato. Alguns autores acreditam que o melanoma acral apresenta um comportamento biológico mais agressivo do que os outros subtipos. Outros atribuem o pior prognóstico ao retardo do diagnóstico.

Fatores determinantes do diagnóstico tardio

São vários os fatores e eles não são mutuamente exclusivos. Um deles é a falta de conscientização da população para a possibilidade de ocorrência de melanoma nessas partes do corpo. Além disso, existe a dificuldade da lesão está localizada em áreas escondidas na fase inicial e do cuidado precário com relação à atenção básica para a população da terceira idade. Vale lembrar que o melanoma acral é diagnosticado em idade mais avançada quando comparado com os outros subtipos de melanoma.

Principais fatores de risco

Os principais fatores de risco provavelmente diferem dos outros subtipos de melanoma cutâneo. Uma causa é a radiação ultravioleta que, provavelmente, não desempenha um papel importante em áreas não expostas, como palmas das mãos e plantas dos pés. Outra causa é relacionada à patogênese do melanoma acral, que não é clara. Alguns estudos associam a exposição a produtos químicos e o traumatismo local como fatores de risco em populações brancas.

Fatores prognósticos do melanoma acral

Os fatores são os mesmo dos outros melanomas: a presença de micrometástase no linfonodo sentinela, a presença de satelitose, a invasão vascular, a infiltração linfocitária intratumoral, além dos três principais fatores relacionados ao tumor primário – espessura de Breslow, presença de ulceração e índice mitótico medido em nº de mitoses / mm². Outros fatores associados a um mau prognóstico são a idade avançada e o sexo masculino.

Importância de um diagnóstico precoce

É de fundamental importância fazermos o diagnóstico precoce do melanoma acral. Para isso, precisamos conscientizar a população e os profissionais de saúde sobre a existência dessa doença. Essas lesões se apresentam de várias formas: lesões pigmentadas, lesões verrucosas e polipoides, principalmente na região plantar, e devem ser avaliadas por um profissional de saúde.

Por isso, atenção para a realização da biópsia sempre que houver a suspeita. O diagnóstico precoce pode salvar vidas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.