Blog

Home / Blog
Exposição Solar

Exposição Solar

A exposição à radiação ultravioleta (RUV) é um fator de risco importante para o desenvolvimento de melanoma. O papel da exposição à RUV como a principal causa ambiental de melanoma está apoiada por evidências descritivas, incluindo uma alta prevalência de melanoma em populações que migraram a partir de uma região de baixa para uma de alta RUV, uma maior incidência em pessoas com pele clara em comparação com os indivíduos de pele mais escura e um aumento relacionado a latitude, com as maiores taxas de melanoma ocorrendo entre as populações brancas com proximidade ao equador. Como medidas preventivas a OMS...

Read More
A tatuagem aumenta o risco de ter melanoma?

A tatuagem aumenta o risco de ter melanoma?

A tatuagem é uma prática bastante difundida em todo o mundo, apesar do trauma e dos pigmentos que são utilizados na sua confecção.  Muitas vezes, ela representa um sonho; porém, em outros casos, ela se torna um pesadelo.  Explicarei mais na frente… Muitas pessoas me perguntam se a tatuagem pode causar o Melanoma (tipo de câncer de pele, pouco frequente, representam 4% de todos os outros tipos).  Felizmente, a resposta é NÃO.  Até a presente data, não existe evidência científica que suporte esta hipótese.  Então você pesa: “ Que bom!! Posso ficar tranquilo e esquecer dessa polêmica, amanhã irei ao...

Read More
O que é o Carcinoma de células de Merkel?

O que é o Carcinoma de células de Merkel?

O Carcinoma de células de Merkel é um tumor raro e agressivo, com origem nas células neuroendócrinas. A incidência anual nos EUA é de 470 novos casos, sendo mais frequente nos homens do que nas mulheres, nos brancos do que nos negros, acometendo a faixa etária dos 70 aos 90 anos. As células de Merkel funcionam como receptores mecânicos tipo I e a densidade em pele exposta ao sol é maior do que na pele não exposta. A maioria dos tumores ocorre na cabeça e pescoço, extremidades ou tronco, sendo que 36% deles são encontrados na face. O risco de...

Read More
Fatores de risco e prevenção do melanoma

Fatores de risco e prevenção do melanoma

Como todos sabem, a exposição à radiação ultravioleta é o principal fator responsável pelo desenvolvimento do melanoma. A luz ultravioleta C é geralmente absorvida pela camada de ozônio e a radiação UVB (290-320nm) é associada com queimadura solar e indução da produção de melanina. Existem vários dados que suportam esse papel na etiologia do melanoma, como também há algumas evidências implicando a radiação UVA (320-400nm), embora esse tipo de radiação esteja mais associado a danos crônicos relacionados à exposição solar. O papel da intensidade da luz solar e a frequência são discutíveis, mas tanto a exposição crônica quanto a exposição...

Read More
O número de casos de melanoma está aumentando?

O número de casos de melanoma está aumentando?

Foi observado um aumento das taxas de incidência do melanoma cutâneo em populações brancas de todas as partes do mundo nas últimas quatro décadas. Nos Estados Unidos, por exemplo, a taxa de incidência foi estimada em 6 casos por 100.000 habitantes no início dos anos setenta, e em 18 casos por 100.000 habitantes em 2000, mostrando um aumento de três vezes nos índices de ocorrência no período. Já na Europa Central, a taxa de incidência do melanoma também sofreu um aumento no mesmo período, passando de 3 a 4 casos por 100.0000 habitantes para 10 a 15 casos por 100.000...

Read More
Estadiamento e tratamento cirúrgico do melanoma cutâneo

Estadiamento e tratamento cirúrgico do melanoma cutâneo

O melanoma cutâneo é um dos tumores mais imprevisíveis, e a variação no seu prognóstico é resultado de muitas variáveis. Na última edição (7ª edição) do American Joint Comittee on Cancer (AJCC) foram identificados os principais fatores prognósticos independentes nos pacientes com melanoma cutâneo com doença localizada (estágio I-II): a espessura de Breslow (em mm), a presença de ulceração e o índice mitótico (número de mitoses por mm²). O comitê americano também propõe o sistema de estadiamento TNM do melanoma cutâneo baseado nas características da lesão primária (T), da estação nodal (N) e da presença de metástase à distância (M)....

Read More
Como tratar os pacientes com metástase em trânsito ou satelitose

Como tratar os pacientes com metástase em trânsito ou satelitose

Uma das principais dúvidas dos dermatologistas que chegam ao consultório é sobre o tratamento de pacientes com metástase em trânsito ou satelitose. Primeiro, é preciso esclarecer como essa metástase se desenvolve. A metástase em trânsito ou satelitose ocorre quando do melanoma cutâneo surge outras lesões ao redor até 2 cm de distância (satelitose) ou entre a lesão primária e a cadeia de drenagem regional (metástase em trânsito). A presença da metástase em trânsito ou da satelitose é um fator de mau prognóstico, com desfechos clínicos similares àqueles com linfonodos metastáticos palpáveis. A satelitose e a metástase em trânsito têm significado...

Read More